CERTIFICAÇÃO, COMPETITIVIDADE E SOBREVIVÊNCIA DA ORGANIZAÇÃO

CERTIFICAÇÃO E COMPETITIVIDADE

Flávio Martins da Costa Escritor, palestrante e consultor – Celular 31 9 97 05 74 28 – www.consultorflaviomartins.com

O mundo dos negócios, tem hoje cada vez mais a qualidade como pré-requisito para a realização das transações. A qualidade de um produto ou serviço pode ser referenciada por que o utiliza ou por terceiros. Mas com vase em que critério se diz que aquele produto ou serviço tem qualidade? Critérios subjetivos? Critérios não declarados? Critérios pessoais?

Muitas vezes, a qualidade tem um balizamento detalhado através de critérios explícitos e formalizados. Um desses critérios explícitos e formalizados é o que utiliza o estabelecimento de normas.

As normas definem critérios e padrões para serem obedecidos pelas empresas. Padrões e critérios que por si só deverão gerar benefícios para elas e para a sociedade

E para dizer formalmente que uma empresa tem um sistema de qualidade existe o processo de certificação. O papel da certificação é atestar que a organização atende a todas as exigências da norma aplicável, opera com base em critérios amplamente aceitos e tem um sistema de qualidade que lhe permite melhorar continuamente os seus produtos e reduzir os índices de defeitos.

A concessão de certificados tem como pré-requisito a implantação do sistema de qualidade e a realização de auditorias para verificar se a organização atende aos requisitos especificados. E essas auditorias são realizadas por auditores credenciados por um organismo oficial também habilitado. É preciso considerar que um sistema da qualidade certificado é auditado periodicamente pelo organismo certificador, o que garante à empresa um acompanhamento técnico de alto nível do seu desenvolvimento.

E esse certificado acaba sendo um forte elemento na promoção da empresa e no atendimento a requisitos documentais dos clientes institucionais. Mas é preciso lembrar que para ter o certificado, a empresa precisa implantar um bom sistema de qualidade. Um não anda sem o outro, Sistema de Qualidade e Certificado, e ambos trazem resultados muito positivos para a empresa.

A norma que estabelece critérios para serem seguidos para se dizer que a empresa tem um sistema de gestão da qualidade é hoje a NBR IS0 9001:2015. Ela vem da IS0, instituição internacional de normas e padrões e é publicada no Brasil pela ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas e a empresa que a implanta, para obter a certificação correspondente é auditada por organismo certificador credenciado e fiscalizado pelo INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia. A certificação de uma empresa pela IS0 9001, mediante esta auditoria, nos permite dizer que a empresa tem um sistema de gestão da qualidade confiável e que podemos utilizar de seus serviços ou comprar seus produtos com tranquilidade.

Para ter esta tranquilidade, cada vez mais empresas e pessoas físicas dão preferência a empresas certificadas. Exemplos claros aparecem a todo momento:

-Recentemente, Cíntia Marques, gerente da Lavanderia Eunice, de Belo Horizonte (especializada em lavagem de rouparia de clínicas), disse ter sido procurada por uma clínica para saber de seus serviços. Quando ela disse que a empresa era certificada, a cliente disse que não precisaria visitar a empresa para avaliar e que bastava mandar a cópia do certificado IS0 9001 e mais os preços porque ela confiaria.

-Ainda neste ano de 2017, a Gerdau Ouro Branco, em reunião com seus transportadores de minério disse que via com bons olhos a implantação da IS0 9001 na COOPERAUTO, uma de suas transportadoras de minério, indicando para as outras transportadoras a importância do sistema de gestão da qualidade IS0 9001.

-Mais recentemente, em uma empresa de usinagem, modelagem e produção de peças injetadas ou montadas recebeu da NANSEN, comunicado solicitando uma posição de sua certificação IS0 9001.

Não só por exigências ou preferências de clientes que uma empresa pode e deve implantar um sistema de gestão conforme a IS0 9001, mas também pela razão que o processo preconizado por esta norma traz uma considerável racionalização de processos, red

ução de custos e aumento de eficiência e eficácia. São mais razões para a empresa implantar o sistema de gestão da qualidade, não só pela imposição ou preferência dos clientes, mas pela melhoria geral da organização.

A vantagem mais evidente da implantação do sistema da qualidade e da certificação é a conquista da confiança de seu mercado. Este aspecto não se restringe apenas aos atuais clientes, mas de todos aqueles que estão procurando um fornecedor de determinado produto ou serviço. Qual será então a escolha quando concorrem uma organização que tem o seu sistema de qualidade certificado e outra que não o tem?

A certificação gera um diferencial para as empresas e dá ao cliente a certeza que está usufruindo de produtos e serviços frutos de uma organização que tem um sistema de gestão da de qualidade que os realiza dentro dos requisitos do cliente e de forma consistente.

O papel da certificação é garantir que a organização atende a todas as exigências da norma aplicável e opera com base em critérios amplamente aceitos e que tem um sistema de qualidade que lhe permite melhorar continuamente os seus produtos e reduzir os índices de defeitos.

Com tudo isto resta a consciência de que a implantação do sistema de qualidade e a respectiva certificação tem sido excelente investimento para todas as empresas e que aquelas que não os implantarem perderão em muito a competitividade e o “bonde da história”, podendo até mesmo sair do mercado.


Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • LinkedIn Social Icon
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square